Alimentação e Fertilidade

Você sabia que o estilo de vida e o estado nutricional podem causar grande influência na fertilidade, tanto feminina quanto masculina?

Seu conjunto de hábitos e práticas diárias, como elevado consumo alcoólico, tabagismo, sedentarismo e consumo alimentar inadequado, pode afetar a saúde reprodutiva de ambos.

Atenção! Quando nós propomos alterações na sua rotina, como atividade física, reeducação alimentar e cessação do tabagismo, é importante salientar que a família deve se juntar às mudanças, visando o aumento da chance de sucesso. A maior taxa de sucesso em intervenções desse tipo quando são executadas com o apoio de todos ao redor da pessoa.

Fonte: CAMBIAGHI, Arnaldo. Fertilidade e Alimentação.

 

#nutrição #nutrologia #nutróloga #nutri #nutro #mbt #nutrimbt #vidasaudavel #foco #foconoobjetivo #conceive #pensarsaudavel #agirsaudavel #fertilizacaoinvitro #fertilizacao #reproducaoassistida #mindfulleating #alimentacaoconsciente #ipgo #alimentaçaoefertilidade #alimentação #fertilidade #fertilidadefeminina #fertilidademasculina

Continue Reading

Nutrientes que não podem faltar na gestação

 

 

Carboidrato

É a fonte de energia do corpo. Sem ele, o corpo queima gorduras e proteínas, o que não é recomendado na gestação.

Carência: fadiga extrema.
Fontes: arroz, batata, aipim, macarrão e pão.

Vitamina A

Auxilia no desenvolvimento celular, no crescimento ósseo e na formação do broto dentário do feto. Interfere no tecido ocular e no sistema imunológico da gestante.

Carência: diminuição das defesas contra infecções.
Fontes: leite e derivados, gema do ovo, fígado, laranja, mamão, couve e vegetais amarelos.

Ácido fólico (deve ser suplementado 3 meses antes da gravidez)

Tem influência na produção de núcleo celular (DNA), que determina a formação do bebê.

Carência: risco de má formação tumoral.
Fontes: fígado e vegetais verde-escuros.

Ferro

É necessário para a formação das células sanguíneas do feto. O aumento do volume sanguíneo na mãe exige maior produção de hemoglobina, pigmento de cor vermelha que dá cor as células do sangue, responsável pelo carregamento do oxigênio.

Carência: anemia.
Fontes: carnes, feijão, vegetais verde-escuros, beterraba e figo.

Vitamina D e E

Mantêm a integridade das células que transportam oxigênio. A vitamina D, aliada ao sol, promove a absorção de cálcio e de fósforo, fixando-se nos ossos e dentes.

Carência: raquitismo na gestante e alteração óssea no bebê.
Fontes: laticínios, fígado e gema. A vitamina E também pode ser encontrada no milho, aveia, feijão e verduras.

Vitamina C

Fundamental para a formação do colágeno, que compõe a pele, vasos sanguíneos, ossos e cartilagem. Aumenta a absorção de ferro e fortalece o sistema imunológico.

Carência: enfraquecimento das defesas imunológicas da mãe e fragilização do tecido vascular.
Fontes: frutas cítricas, manga, banana, caju, rabanete, tomate, pimentão e verduras.

Niacina

Estimula o desenvolvimento cerebral do feto. Tem propriedade de transformar glicose (açúcar) em energia, mantendo a vitalidade das células maternas e fetais.

Carência: diarréia, dermatite e intenso nervosismo na gestante.
Fontes: verduras, legumes, gema do ovo, leveduras (em cápsulas), carne magra, leite e derivados.

Tiamina

Favorece o metabolismo energético materno e fetal, transformando glicose em energia.

Carência: insuficiência cardíaca e fraqueza muscular na gestante.
Fontes: Carnes, cereais integrais, frutas, ovos, legumes e leveduras.

Piridoxina

É importante para o crescimento e ganho de peso do feto, principalmente a partir do segundo trimestre.

Carência: baixo peso fetal e irritabilidade da gestante.
Fontes: trigo, milho, fígado, frango, peixe, leite e derivados e leveduras.

Magnésio

É ativador das enzimas responsáveis pela aceleração das reações químicas no organismo. Atua no funcionamento celular, dando condições para a formação e crescimento dos tecidos.

Carência: fadiga excessiva na gestante
Fontes: nozes, soja, cacau, frutos do mar, cereais integraism feijões e ervilhas

Cálcio e fósforo

Participam da formação dos brotos dentários e do esqueleto fetal. O cálcio também atua no processo de coagulação.

Carência: malformação óssea e dentária do feto. Na mãe, gengivite e cãibras.
Fontes: gema do ovo, cereais integrais, leite, vegetais verdes escuros são ricos em cálcio. Carnes magras e laticínios fornecem fósforo.

FONTE: Só Nutrição

Continue Reading

Ferro na Gestação

O ferro é um dos minerais mais abundantes na crosta terrestre e nos organismos. Participa da síntese da hemoglobina, mioglobina, além de ser cofator de uma série de reações enzimático. Durante a gravidez vários processos fisiológicos fazem com que a demanda desse micronutriente tenha um incremento significativo, o que torna necessários maiores ingestão de ferro.

Sabe-se que, durante a gestação a quantidade de ferro absorvido no intestino aumenta. A maioria das gestantes não ingere quantidade satisfatória desse mineral, o que torna explicável a suplementação oral da dieta com ferro.  Vários autores divergem que essa suplementação não deve ser feita de maneira rotineira, mas individualizada devido a possíveis efeitos deletérios do ferro durante a gestação, dentre eles a evolução de pré-eclâmpsia.

Continue Reading